quarta-feira, 11 de junho de 2014

A tratativa nas regras da arte

"A chuva, que era fina, só garoa,
aumenta e se converte em aguaceiro,
No ponto, sem abrigo, fica inteiro
molhado quem da longa espera enjoa.

Nenhum ônibus serve, mas a boa
vontade, enfim, compensa o passageiro.
avista "Vila Diva", no letreiro.
Suspira, aliviado, o tempo voa."

Glauco Matoso

"A pior forma de solidão é a companhia de um paulista". Tenho alguns queridos amigos em São Paulo que me contradizem a frase do Nelson. Por outro lado, estar sozinho em São Paulo também não tem sido a pior forma de solidão nos últimos tempos;
É o único lugar que tenho tempo de escrever bobagens. Quase sempre dou uma passada na Cultura do Conjunto Nacional ou no ching ling para me abastecer de discos ou trocar a película de algum celular. Desde que me abdiquei do pé sujo do shopping, tento descobrir um novo restaurante. Hoje por exemplo, jantei no Galeto's, ali na esquina da Augusta com a Santos. Categoria 1A.
No avião, só deu Socorro Lira. O disco não sai do ouvido. E nos Globos de há muito, li a crônica do Wisnik com o poema do Glauco. Muito parecido com minhas sensações aéreas quando venho pra São Paulo.
Na volta fui presenteado com um engarrafamento de 2 horas por conta de um acidente próximo ao Aeroporto de Congonhas. A vida continua um sinal sem sair do amarelo.
............................................................................................
Não escrevo mais de trabalho nesse blog. Mas um fato comemorativo aconteceu ainda há pouco. Terminei de escrever, junto com um grupo seleto de oncologistas e especialistas em avaliação crítica da evidência, a tratativa oncológica 2014. É um trabalho que levou dois anos e do qual tenho muito orgulho de ter participado. Se minhas sofridas idas a São Paulo nesses dois anos redundaram nesse documento, já valeu só por isso.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

O que se corta em segundos leva tempo pra vingar

Socorro Lira está de volta. Dessa vez cantando a Amazônia. 
Entrei na Arlequim procurando novidade. Alberto Rui veio me atender e já cantou de átimo: Socorro Lira está de volta. São quarenta reais, mas o encarte é uma joia. É mesmo. Capa do Elifas, histórias de Socorro, letras das canções. Socorro Lira é, atualmente, a única cantora brasileira que o disco já começa valendo pelo encarte. Levei pra casa e digitalizei.
Dessa vez Socorro mistura composições clássicas dedicadas à região com composições próprias. Arranjos simples e sofisticados, galopes, danças, o uirapuru, a saga da Amazônia de Vital Farias. Chorei no corre corre da tribo dos kamaiura.
É desde já um dos discos do ano. 
...........................................................................
Fiquei preocupado com Fluminense e Internacional. Pela primeira vez no campeonato, vi um time superar tecnicamente o meu. Quando o empate é um alívio, a gente começa a se preocupar.
............................................................................
Em São Paulo. logo mais em Friburgo. nada de novo, nem espetacular, nem minimamente razoável. Sonhei muito com Luisa essa noite. Que saudade matadeira!

Fragmentos

"Eurico Alves, poeta baiano, Salpicado de orvalho, leite cru e tenro cocô de cabrito. Sinto muito, mas não posso ir a Feira de...