terça-feira, 26 de junho de 2012

O menino

"Querida Tão Triste

Compreendo, apesar das ligações indivizíveis e inumeráveis, que chegou o momento em que devemos agradecer a intimidade dos últimos meses e dizer adeus. Todas as vantagens serão suas. Creio que nunca nos entendemos verdadeiramente; aceito minha culpa, a responsabilidade e o fracasso. Tento desculpar-me, só para nós, é claro - invocando a dificuldade que impõe o navegar entre duas águas durante x páginas. Aceito também, como merecidos, os momentos felizes. Seja como for, perdão. Nunca olhei sua cara de frente, nunca mostrei a minha."

Juan Carlos Onetti, Tão triste como ela.

Hoje me ocorreu, em meio a tantos cansaços, esse conto de Onetti. O uruguaio sempre acha um jeito de comover. Andei pelas ruas do centro procurando sentidos, velhos discos que dessem sentido a tudo isso. Mas hoje nada encontrei.
Vontade de voltar para minha cidade, andar pelas suas madrugadas desertas sem qualquer pensamento responsável. Vontade de rever o menino que fui. 
Mas já vai muito longe o menino. Inalcançável menino. 

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Voltei

"Como se não bastasse o pouco dinheiro, a lâmpada fraca,
o perfume ordinário, o amor escasso, as goteiras no inverno."

Ferreira Gullar, Poema Sujo

Voltei.
Estava ali sentado no tempo esperando que as coisas se resolvessem a contento.
Estava ali, não era eu, era meio que o outro.
Não acho que tenha voltado pra ficar de vez. Pode ser que eu suma de novo por outros tempos indefinidos.
Mas agora deu vontade de voltar.
Não foi um amigo em especial que reclamou da ausência.
Não foi o amor que deixou que o espaço permitisse um atalho para a escrita.
Nem a vontade de escrever sobre discos, livros ou filmes.

Voltei porque precisava.
Não sei, tenho estado avesso a escrever bobagens.
Quando não escrevo bobagens, tendo a ficar mais sério.
Sério, desapareço.
Desapareci.

Mas eis que nessa tarde chuvisquenta de quarta, eis-me de volta.
Não espere um texto bombástico
Nem reza, nem ladainha.
Sou apenas eu, de volta.

Alguns episódios cortaram meu coração cansado nesse meio tempo.
Mas o que é a vida além de dois ou três minutos ocasionais de paz?
Muito clichê?

Pois bem, voltei.
Precisava voltar.
Já estava passando da hora.....

Crônicas de Motel 5

Se você anda meio em falta. precisando de um estimulante para melhorar a performance. Se você está carente, precisando de uma alento pa...