segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Não se atravessa a Hadock Lobo pela direita

Definitivamente A Força do Querer não foi uma unanimidade. Ainda mais concorrendo com o terceiro episódio da décima temporada de Segura a Onda, exibido na HBO no mesmo horário do último capítulo. Larry David impagável. Acabei só vendo um pedaço de um único capítulo, que teve mais intervalo do que novela. Não dá para fazer uma avaliação crítica, mas o que vi (pajé, luta livre, sereia, etc) não gostei. A trilha sonora, igualmente ruim, tem uma versão ótima de Dom de Iludir com a Nana. Pode ser ouvida em streaming.
Começo a me conformar com o streaming como única forma de ouvir música. Pelo menos, parte delas. Por exemplo, um clássico disco Cobra de Vidro, do Quarteto em Cy e do MPB4, foi lançado apenas em arquivo digital. Também a Antologia do Samba Canção do Quarteto. Como assim?????
É muito diferente o tratamento que se dá a esses clássicos na Europa. Eles são cuidadosamente remasterizados e vendidos a preço mais em conta.Aqui, tem que ter uma assinatura da apple music ou do spotify. Total falta de respeito.
Mesmo assim, assino os dois. E graças a eles consigo ouvir os novos de Camané e Vitor Ramil. E aguardar que saiam em disco.
Um encontro com Joel Nascimento em uma semana e outro com Déo Rian na outra. O coração sibila um bandolim plangente.
Vi Déo no Arlequim do Paço às 15 horas no sábado. Ótimo horário para quem quer fugir da noite do Rio. Comemoração dos cinquenta anos do disco Vibrações do Jacob. O long play inteiro repassado por Déo e Bruno. Um luxo.

Nenhum comentário:

Não sei o que meu corpo habita nessas noites quentes de verão

Fui a Baltimore. Um dos motivos extraordinários foi conhecer a Barnes e Noble de lá. Que decepção! Parece mais uma Saraiva compungida...