terça-feira, 20 de maio de 2008

Os melhores discos que ouvi em 2007 - 6

A mais grata surpresa de 2007 foi a coletânea econômica da Gravadora Universal Rodrigo Leão - O Mundo. Comprei sem esperar nada dela. Com o tempo, percebi que foi a melhor coletânea econômica já lançada. As músicas se casam perfeitamente.

Conheci Rodrigo Leão nas chamadas da mini-série Os Maias da TV Globo. Não sabia se o que me perturbava mais era a voz de Teresa Salgueiro ou o arranjo denso de Rodrigo da cantiga O Pastor. Foi ali que descobri também a Madredeus. Rodrigo, não por acaso, participou da primeira e melhor fase do grupo.
Do Mundo de Rodrigo, comecei gostando de Rosa. Rosa Passos canta essa canção no disco, de um jeito diferente do que ela canta normalmente, mas igualmente lindo. Depois vieram Pasion, Solitude, Noche, Tardes de Bolonha e o disco foi entranhando pelas vísceras até o encantamento completo.
Já se disse que Drumonnd, um tímido extremado, pegava-se dançando pela casa sozinho, ensimesmado. Pois bem, Pasion é o tipo de música que dá vontade de sair dançando sozinho pela casa. A voz de Verônika (Gotan Project) contribui muito para minha dança imaginária.

E Rodrigo arremessa seu piano pelos cantos da casa, na Cantareira, nas noites de hotel, correu Mundo comigo no ano de 2007.
Você pode ouvir Voltar (outra iguaria) aqui.
No atropelado ano de 2007, esse disco foi minha melhor descoberta.

Nenhum comentário:

Não sei o que meu corpo habita nessas noites quentes de verão

Fui a Baltimore. Um dos motivos extraordinários foi conhecer a Barnes e Noble de lá. Que decepção! Parece mais uma Saraiva compungida...