sábado, 29 de novembro de 2008

New malemolência

Martinália é a própria encarnação da new malemolência em seu novo disco, Madrugada. Vim ouvindo ontem e não consigo tirá-lo mais. Produzido e bem arranjado por Celso Fonseca, o disco está muito bem recomendado. Destaques para Batendo a porta, clássico de João Nogueira e Paulo César Pinheiro e Sem dizer adeus, de Moska. Martinália brinca até com Don`t worry, be happy e não desaponta.
.........................................
Estou em Miracema com minhas filhas, hoje passamos um dia muito tranquilo.
.........................................
A internet aqui é movida a mula. Já comentei isso, mas vale repetir. Nem dá vontade de abrir o computador. Nem imagino como é que o Alexandre BB consegue comprar tanta coisa pela rede.
..........................................
Ontem vim do Rio tarde/noite chuvoso lamacento depois de "ministrar" aulas na Barra. Adoro o termo ministrar! É ao mesmo tempo pedante e insosso.

Nenhum comentário:

Fragmentos

"Eurico Alves, poeta baiano, Salpicado de orvalho, leite cru e tenro cocô de cabrito. Sinto muito, mas não posso ir a Feira de...